2023

Julho
Setembro
Outubro
Novembro
Dezembro

2024

Janeiro

EM DEFESA DO SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE!!

 Urgências hospitalares encerradas. Ausência de urgências nocturnas nos cuidados primários. Supressão de especialidades, concentrando-as em menos unidades. Mais de um milhão de portugueses sem médico de família. Encerramento ou restrição de serviços de proximidade. Faltam médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde.

A CDU tem propostas para alterar esta situação e dar às populações o SNS a que têm direito conforme consagrado na Constituição:

  • Garantir que toda a população tenha médico e enfermeiro de família;
  • Valorizar carreiras, fixando e atraindo profissionais, pondo fim às listas de espera em consultas, exames e cirurgias;
  • Investir no SNS, trabalhadores, instalações e equipamentos acabando com a transferência de recursos públicos para o negócio privado da doença;
  • Construir um hospital público em Sintra que responda às necessidades do Concelho, como aprovado pela Assembleia de Freguesia de Rio de Mouro em moção apresentada pela CDU.

Quando se desrespeitam os profissionais de saúde, na sua dignidade, nas suas condições de trabalho, nas suas carreiras, nas suas remunerações o que se está a fazer é a empurrá-los para fora do SNS, degradando o SNS!

O Centro de Saúde de Albarraque/Tabaqueira é exemplo das dificuldades no acesso aos cuidados de saúde. A falta de médicos e, por conseguinte, a existência de utentes sem médico de família tem como consequência atrasos na marcação de consultas.

Nos Centros de Saúde de Rio de Mouro não se aceitam novas inscrições sendo estas reencaminhados para o Centro de Saúde de Algueirão Mem-Martins onde mais de 80% dos utentes não têm médico de família e aguardam meses para a marcação de consulta presencial.

O Hospital de Proximidade de Sintra em construção, que dependerá do Hospital Fernando Fonseca, não responderá às necessidades do Concelho. Esta nova unidade não terá camas para internamento estando apenas previstas 60 camas para cuidados continuados. As cirurgias serão apenas em regime ambulatório. E também não estão previstas todas as valências, como obstetrícia, num Concelho que é dos mais jovens do país.

É o desespero dos profissionais que vêm a denunciar condições indignas e inseguras para o seu trabalho e para tratamento dos utentes. É a falta de investimento em equipamentos que provocam as listas de espera para os exames e em instalações que resultam nas urgências atoladas de doentes.

No entanto, com o voto favorável do PS – PSD – IL e Chega verifica-se a crescente transferência de recursos do orçamento do Estado para o sector privado (mais de 8 milhões de euros este ano) que vive à custa do dinheiro público e das carências dos hospitais e centros de saúde do SNS.

É urgente mobilizar recursos para executar o investimento necessário no SNS, garantindo que continue a servir as populações.

O PS – PSD – IL e Chega na Assembleia da República têm votado contra as propostas da CDU para a defesa do SNS e garantir que as pessoas que querem e precisam de cuidados médicos têm condições para deles usufruir, através de um serviço público gratuito e de qualidade.

E uma das condições para que isso seja garantido é criar condições de trabalho para os médicos, para os enfermeiros e para técnicos. Criar condições de trabalho, de valorização das suas carreiras e de aumentos salariais. Investir em instalações e equipamentos.

A realidade tem demonstrado que só é possível reforçar e valorizar o SNS e os seus profissionais através de um reforço eleitoral do PCP e da CDU, com mais votos e mais deputados.

A saúde é um direito, sem ela nada feito!

Uma outra política para o SNS é possível!

CDU RIO DE MOURO – CONTIGO TODOS OS DIAS!!

Contacta-nos: pcp-riodemouro@sapo.pt

Junta de Freguesia

Contribuir de forma ativa para a qualidade de vida de toda a comunidade.

Balcão digital

Consulte aqui todos os nossos regulamentos e normas de funcionamento.

Aceda aqui